Reforma do Moinho terá investimento de R$ 1 bi

< Voltar

03/06/2015 - Notícias

Projeto prevê a revitalização da fábrica histórica com a construção de 100 mil metros quadrados de área para locação
Reforma do Moinho terá investimento de R$ 1 bi

Foi lançado ontem o projeto reformulação do Moinho Fluminense, um conjunto de prédios históricos, tombados pelo município localizado na região portuária. O projeto é da Vinci Partners e da Carioca Engenharia e as obras de reformulação terão investimentos de R$ 1 bilhão. O empreendimento terá após as obras, mais de 100 mil metros quadrados (m²) de área para locação e visa colaborar com a reurbanização da região portuária, projeto iniciado pela Prefeitura do Rio com a criação do Porto Maravilha.

O novo complexo vai contar com um hotel com mais de 200 quartos, uma torre de mais de 50 mil m² de área para locação, um centro de lojas de aproximadamente 17 mil m², com cinemas e praça de alimentação, um medical center, escritórios e 36 unidades de um residencial com serviços. Além disso, haverá uma estação de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em frente ao Moinho e mais de mil vagas de estacionamento. As obras terão início no ano que vem e o empreendimento está previsto para começar a funcionar em 2018.

O empreendimento deverá receber a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), considerada a mais importante em sustentabilidade e é um sistema internacional de certificação e orientação ambiental para edificações, com o objetivo de incentivar a transformação dos projetos, obra e operação das edificações, com foco na sustentabilidade.

MOINHO

A história do Moinho Fluminense se confunde com a própria história da cidade. A fábrica começou a operar em 1887, quando a Princesa Isabel assinou o alvará de funcionamento. Desde então, funciona produzindo farinha que abastece boa parte das padarias da cidade. Agora, em 2015, o moinho se prepara para viver um novo capitulo: vai evoluir e passar por uma ampla transformação urbanística bem como a que vem acontecendo na área em que está situado.

Com perímetro de ação de 5 milhões de m², o projeto Porto Maravilha busca revitalizar uma das áreas em que a cidade começou, prepara-la para o futuro, desenvolvimento socioeconômico e modernidade ao mesmo tempo em que resgata e valoriza o patrimônio histórico e cultural da cidade.

Dentre as principais obras de mobilidade e infraestrutura que já revolucionam uma das regiões mais especiais da cidade estão a construção de 4.764 km de tuneis, 700 km de redes de água, saneamento, drenagem, energia gás natural, iluminação pública e telecomunicações, substituição do conjunto Avenida Rodrigues Alves e Elevado da Perimetral pelas novas vias Expressa e Binário do Porto, 17 km de ciclovias, plantio de 15 mil árvores e construção de um passeio público de 3.450 metros de extensão e 215 mil m² de área.

As intervenções representam investimento de R$ 8 bilhões em obras e serviços durante 15 anos. A modelagem financeira que viabiliza a operação tem como base o desenvolvimento imobiliário e não utiliza recursos do Município. A revitalização atrai investidores em empreendimentos comerciais e residenciais que, para construir no Porto Maravilha, devem adquirir Certificados de Potencial Adicional Construtivo (Cepacs). Todo o valor arrecadado com a venda dos Cepacs é obrigatoriamente investido na requalificação urbana.

Fonte: Jornal do Commercio • Quinta-feira, 28 de maio de 2015 • A-7

newsletter

Inscreva-se para receber nossas atualizações.

ALB Shopping

Praia de Botafogo, n° 228, 9° andar - Sala 906 - Ed. Argentina - RJ - Brasil
Cep 22.250-906 Telefone 21 3550 6650

Política de privacidade e termos de uso - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por AM4 a intenet de resultados